Com mais de 30 anos de experiência no Judiciário tocantinense, tendo ingressado no primeiro concurso para juízes do Estado, em novembro de 1989, a desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe foi eleita por unanimidade, na manhã desta terça-feira (4/10), presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) para o biênio 2023/2025. Como ela, outras mulheres vão compor os principais cargos da Mesa Diretora do TJTO, feito histórico em 34 anos de Tocantins.

Em seu pronunciamento, a magistrada destacou, entre outros pontos, a valorização dos jurisdicionados e a defesa do ser humano. “Vivenciamos uma intensa transformação tecnológica, mas não podemos esquecer que a verdadeira vocação do Poder Judiciário não é só a aplicação das leis, mas, acima de tudo, é a de garantir que nossas ações passem pela dimensão do cuidado, da dignidade e valorização da pessoa humana, do resgate da cidadania e da promoção da paz social”, afirmou.

Para a presidente eleita, todos da Corte devem estar atentos e sensíveis “com o resgate da cidadania, com a dignidade da pessoa humana, com o fortalecimento do Sistema de Justiça e com as transformações sociais”. “Firmo, desde já, o compromisso em manter um relacionamento harmônico com os demais Poderes e com as Instituições de nosso Estado, especialmente, Ministério Público, Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil”, salientou.

Agradecimentos

A magistrada abriu a sua fala com agradecimentos aos demais colegas de Pleno pela confiança. “Estejam certos que minha expectativa é de poder contar com a vivência, competência e sabedoria de cada um para a nobre missão de presidir o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins para o Biênio 2023/2025. Igualmente, contarei com cada servidor e servidora do Poder Judiciário, que se dedicam com afinco em suas atribuições”, disse, ao ressaltar que “envidará todos os esforços possíveis para concretizar uma boa administração e não decepcionar a confiança em mim depositada por esta Egrégia Corte”.

Também houve espaço para citação aos familiares, alguns deles presentes no Pleno do TJTO. “Agradeço a minha família, meu porto seguro: meu esposo, Felipe, meu pai, Geraldo, meus filhos, Felipe, Juliana e Ana Flávia, genro Adwardys e netos, João Henrique e Pedro Augusto e a Maria, por saberem dividir minha companhia com a magistratura e suportarem minha ausência em casa”.

Experiência e aprendizado

A desembargadora disse também que levará à Presidência a experiência e o aprendizado administrativo dos dois últimos anos em que esteve à frente da Corregedoria-Geral da Justiça. “Lá pude ampliar meu olhar para o Judiciário. O exercício da função orientadora exige uma análise de vários aspectos interdisciplinares, na maneira como são desenvolvidos os trabalhos, como ocorre o relacionamento profissional em suas diversas vertentes; e ainda, qual o significado dessas atividades na vida dos jurisdicionados e jurisdicionadas. Foi uma verdadeira escola”, afirmou.

Ao finalizar, a magistrada lembrou também que já começará a planejar sua gestão. “Os próximos meses serão de planejamento, mas acima de tudo de elevar os pensamentos a Deus com o único pedido que Ele me dê sabedoria, força, prudência e discernimento para a condução dos trabalhos e desafios que virão”, concluiu.

Texto: Cristiano Machado
Fotos: Elias Oliveira e Rondinelli Ribeiro/Comunicação TJTO

CONFIRA TAMBÉM:

CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA O RESUMO DO PERFIL PROFISSIONAL DA PRESIDENTE ELEITA DO TJTO

Nova mesa diretora do Tribunal de Justiça do Tocantins é eleita por unanimidade; confira os nomes

Em momento histórico e de forma unânime, TJTO elege desembargadora Etelvina nova presidente e outras três magistradas para comandar a mesa diretora.

Eleita presidente do TJTO, desembargadora Etelvina destaca valorização dos jurisdicionados e a defesa do ser humano.