A série de entrevistas intitulada “Não à violência cotidiana”, produzida pelo Centro de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), venceu o 19º Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça. O trabalho do TJTO foi o ganhador da categoria mídia audiovisual. E o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) também venceu, na mesma categoria, com a série “Urna Eletrônica: Eu conheço! Eu Confio!”. O resultado foi divulgado na noite desta sexta-feira (22/10), em evento virtual promovido pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ). Dos 209 projetos inscritos, 37 chegaram à final em 12 categorias.

Preocupação com o cidadão

Representando o TJTO na cerimônia desta noite, o jornalista Tião Pinheiro, diretor do Cecom, fez questão de parabenizar a equipe da comunicação do tribunal e ressaltou o papel social do Poder Judiciário tocantinense na abordagem do tema. “Estou muito emocionado. Recém-chegado ao Judiciário, após 45 anos de experiência em jornais, sites e rádios, estou muito feliz e quero parabenizar a equipe que conduziu esse trabalho do TJTO. E a emoção pela temática dos trabalhos terem como foco a preocupação com o cidadão”, disse Tião Pinheiro. 

Nesse sentido, Pinheiro destacou também o trabalho do presidente do tribunal, desembargador João Rigo Guimarães, que tem como lema de sua gestão “Justiça para Todos”.

O diretor ainda fez questão de ressaltar a qualidade dos profissionais que atuam no Poder Judiciário. “Uma dupla vitória tocantinense. Esse prêmio mostra que não há tribunal de pequeno, médio e de grande porte. O que tem são profissionais abnegados, competentes e criativos”, comentou.

A série

Motivada pelo Dia da Não Violência, a série de entrevistas elaborada pela repórter Natália Rezende tratou de temas como preconceito de gênero, religioso e estético como uma das formas de violência contra a mulher. A coordenação desse trabalho foi da jornalista Kézia Reis, então diretora do Cecom-TJTO. Integraram ainda o projeto o assessor de imprensa do TJTO, Marcelo Santos Cardoso, na edição de textos, e o repórter-fotográfico Rondinelli Ribeiro, na edição de vídeos. Colaboraram Gabriela Almeida, Henryque Cerqueira e Hodirley Canguçu.


Grande Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça!

Veja a classificação!

1º Lugar

Instituição: ADEP-MG - Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de Minas Gerais
Projeto: Recomeço Brumadinho

2º Lugar

Instituição: Procuradoria Regional da República da 5ª Região - PRR5
Projeto: Documentário Vindas e Vidas

3º Lugar

Instituição: DPE/BA - Defensoria Pública do Estado da Bahia
Projeto: Nossa Querida Bia

 

Clique aqui e assista a cerimônia de premiação. 

Texto: Cristiano Machado
Comunicação TJTO