As perspectivas de desenvolvimento de comunidades, municípios, estados e países no cenário atual, pós-pandemia, como também as inovações tecnológicas no Poder Judiciário e a aplicação de Process Mining foram os temas abordados no quinto dia da Programação do XIII Congresso Internacional em Direitos Humanos.

A primeira Mesa Temática da manhã tratou da Aplicação de Process Mining no Judiciário e teve como palestrante o professor doutor Alex Meincheim (PUCPRL – BRASIL). O Tema 2: Inovações Tecnológicas no Poder Judiciário não  ocorreu em virtude de “compromissos urgentes, de última hora”, conforme informou o doutor Valter Shuenquener de Araujo (UERJ/CNJ – BRASIL). A mediação da palestra foi realizada professor doutor Marcelo Lisboa Rocha (PPGMCS). Na segunda metade do Evento, o tema Desenvolvimento Regional e Pós-Pandemia: possibilidades e desafios contou com os palestrantes: professora doutora Maria do Mar Pérez Fra (USC – ESPANHA); professor doutor Airton Cardoso Cançado (UFT – BRASIL);  e  professor doutor Waldecy Rodrigues (UFT – BRASIL), sob a mediação do professor doutor Tarsis Barreto(PPGPJDH).

O Evento, organizado pelo Programa de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos (PPGPJDH – UFT) e Universidade Federal do Tocantins (UFT), neste ano, conta também com a parceria da UniCEUB,  do Colégio Permanente de Diretores de Escolas Estaduais da Magistratura (COPEDEM) e da PUC-RIO.

Contando com centenas de participantes, a Programação do XIII Congresso Internacional em Direitos Humanos se estende até o próximo dia 25 de outubro. Lembrando que todas as atividades ocorrem, nesse período, das 9h às 12h.

Texto: Wherbert Araújo – Comunicação Esmat

Francielly Oliveira – Estagiária em Comunicação Social – Jornalismo