TO Sustentável - Comarca de Gurupi entrega cestas básicas para famílias de catadores de recicláveis

Em mais uma ação realizada pela Rede TO Sustentável e coordenada pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), através do Núcleo de Gestão Socioambiental (Nuges-TJTO), catadores de recicláveis tocantinenses foram beneficiados com cestas básicas no interior do Estado. Dessa vez, a comarca de Gurupi foi a contemplada.

Ao todo, foram 29 famílias da Associação de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis do Meio Ambiente de Gurupi que receberam as cestas básicas. “Gostaria de ressaltar nossos sinceros agradecimentos pela iniciativa por parte da Presidência e do Núcleo de Gestão Socioambiental em se solidarizar com essa parcela da sociedade que se encontra vulnerável, principalmente neste cenário de pandemia, pois vem sofrendo ainda mais com as consequências geradas pela atual crise que, cremos, será em breve superada. Estamos orgulhosos e felizes pela atitude concreta de solidariedade”, destacou a juíza Edilene Pereira de Amorim Alfaix Natário, diretora do Foro da Comarca.

Meio Ambiente

A entrega das cestas, que faz parte da execução das ações solidárias descritas no Plano de Logística Sustentável (PLS-PJTO), dentro da programação alusiva ao Mês do Meio Ambiente, será realizada ainda nas comarcas de Alvorada, Araguatins, Paraíso do Tocantins, Araguaína, beneficiando também as famílias de catadores de recicláveis pertencentes às associações de catadores localizadas em cada uma dessas comarcas.

Rede TO Sustentável

A Rede TO Sustentável é composta pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), Ministério Público (MPTO), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Defensoria Pública Estadual (DPE), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com apoio do Governo do Estado do Tocantins, Prefeitura de Palmas, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Agência Tocantinense de Saneamento (ATS)

.
Texto: Samir Leão / Fotos: Divulgação

Comunicação TJTJ