A Gestão da Informação auxilia na prestação de consultoria técnica às unidades para a geração de informação útil e em tempo real para subsidiar a tomada de decisão da alta administração na definição dos objetivos e elaboração de políticas gerais do Poder Judiciário Tocantinense, permitindo a todo tempo, medir seus resultados e quando necessário corrigir seus rumos e alterar as estratégias para alcançar os objetivos propostos.

Através da utilização das técnicas estatísticas é possível a seleção e organização da estratégia a ser adotada e, ainda, na escolha das técnicas de verificação e avaliação da qualidade dos serviços a serem prestados.

Tudo que se planejou, precisa ficar registrado e documentado para evitar esquecimento, a fim de garantir o bom uso do tempo, da energia e do material e, ainda, para um controle eficiente do trabalho.

Segundo Rao (1999),

“A estatística é uma ciência que estuda e pesquisa sobre: o levantamento de dados com a máxima quantidade de informação possível para um dado custo; o processamento de dados para a quantificação da quantidade de incerteza existente na resposta para um determinado problema; a tomada de decisões sob condições de incerteza, sob o menor risco possível. A estatística tem sido utilizada na pesquisa científica para a otimização de recursos econômicos, para o aumento da qualidade e produtividade, na otimização em análise de decisões, em questões judiciais, previsões e em muitas outras áreas."

O reconhecimento do papel estratégico da gestão da informação na elaboração do Planejamento estratégico do Poder Judiciário Tocantinense tem se tornado cada vez mais útil na gestão dos dados armazenados no intuito de gerar novos conhecimentos.

A gestão da Informação tem por objetivo as seguintes ações:

  • Desenvolver técnicas e metodologias de coleta de informação;
  • Aplicar as diversas metodologias e ferramentas, estatísticas, de exploração e análise de informação, de forma a reduzir os níveis de incerteza associados à tomada de decisão.
  • Comunicar resultados, escrita e oralmente, adequando-os ao nível e interesses específicos do Poder judiciário.

“Metas representam compromisso dos tribunais com aperfeiçoamento da prestação jurisdicional à socied…

 “As Metas Nacionais representam o compromisso dos tribunais brasileiros com o aperfeiçoamento da prestação jurisdicional, buscando proporcionar à sociedade serviço mais célere, com maior eficiência e qualidade”. A análise é da desembargadora Maysa Vendramini Rosal, do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), em recente audiência sobre as Metas Nacionais do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A reunião ocorreu a cinco meses do final do ano e, consequentemente, do encerramento dos trabalhos de acompanhamento das...

Leia mais

Metas nacionais 2023 – Consulta pública começa nesta quinta (30/6) e, desta vez, com a participação …

Advogados, defensores públicos, membros do Ministério Público, magistrados, servidores, cidadãos e cidadãs já podem participar, a partir desta quinta-feira (30/6) até 18 de julho, da consulta pública sobre as metas nacionais de 2023, realizada anualmente pela Rede de Governança Colaborativa do Segmento da Justiça Estadual. Neste ano, numa iniciativa inédita, os 27 Tribunais Estaduais do Brasil irão conduzir o processo cujo lema estabelecido pela Rede é  “Gestão Participativa, juntos por uma Justiça Melhor. Para a Rede, “as Metas Nacionais do...

Leia mais

Sociedade ganha com implementação da governança colaborativa no sistema de Justiça, apontam debatedo…

Um dos painéis de destaque do IV Fórum de Governança no Sistema de Justiça, nesta quinta-feira (9/6), no auditório do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), “A Importância da Implementação da Governança Colaborativa no Sistema de Justiça” foi debatida por representantes de instituições do segmento. Responsável pela condução do debate, o coordenador de Governança de TI do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Flávio Feitosa Costa, afirmou que o conceito trará benefícios para  toda a...

Leia mais

Fórum no TJTO - Em palestra ministro do TCU Augusto Nardes vê a direção, a avaliação e o monitoramen…

   Com a palestra “Governança Pública: o desafio do Brasil”, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, abriu, nesta quinta-feira (9/6), o IV Fórum de Governança no Sistema de Justiça, um evento realizado pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) em parceria com Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat), o Instituto Latino-Americano de Governança e Compliance Público (IGCP) e a Rede de Governança Brasil (RGB), uma associação composta por servidores públicos, gestores...

Leia mais

Presidente do CNJ e do STF, ministro Luiz Fux parabeniza TJTO pela conquista do Prêmio CNJ de Qualid…

    O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), encaminhou, nesta quinta-feira (16/12), ofício ao presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargador João Rigo Guimarães, cumprimentando-o pela concessão do Prêmio CNJ de Qualidade 2021, na Categoria Ouro. O ministro Fux parabenizou o desembargador-presidente e equipe “pelos esforços envidados que proporcionaram a conquista” do prêmio. No ofício também consta o certificado com o registro do prêmio...

Leia mais
  • Portal do TJTO

  • GP-WEB

  • EPROC

  • Estatística do TJTO-1º grau

  • Estatística do TJTO-2º grau

  • Painéis Estáticos CNJ