O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), João Rigo Guimarães, por meio da Portaria Nº 1687/2022 (Presidência/Aspre), de 20 de julho de 2022, institucionalizou os processos de planejamento orçamentário, gerenciamento de projetos, contratos e demandas de tecnologia da informação e comunicação no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Tocantins.
A ação é fruto do preconizado pela Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Poder Judiciário (ENTIC-JUD), instituído pela Resolução CNJ n. 370/2021, e da Estratégia Nacional do Poder Judiciário 2021-2026, instituída pela Resolução do CNJ nº 325/2020, além de estar alinhado ao Planejamento Estratégico do TJTO para o período de 2021-2026, instituído pela Resolução (TJTO) nº 47/2020.
Os processos em questão são resultado dos trabalhos conjunto da Diretoria de Tecnologia da Informação (Dtinf) e da Coordenadoria de Gestão Estratégica, Estatística e Projetos (Coges), através dos quais foram desenvolvidos os fluxos, macroprocessos e fases, que guardam relação com o planejamento orçamentário, gerenciamento de projetos, contratos e demandas de tecnologia da informação e comunicação. Com isso, o intuito é aumentar as ferramentas de gestão e controle de governança da informação, que são parte das atividades vislumbradas pelo planejamento da Dtinf e institucional.

Eficiência institucional

“O entendimento quanto aos processos e fluxos auxilia no aumento da eficiência institucional, aumentando o suporte para tomada de decisão pelas diretorias e presidência do tribunal, bem como garante um melhor planejamento das habilidades envolvidas na entrega de valor para a sociedade tocantinense”, explica o diretor de Tecnologia da Informação, Ernandes Rodrigues da Silva, ressaltando que o procedimento “abre espaço para inovações nas ações adotadas pelo TJTO, que podem resultar ainda na melhoria organizacional com serviços cada vez melhores para os usuários internos e externos, pela previsibilidade e governança que deve ser realizada conforme recomendações da presidência”.
Neste novo cenário, cabe destacar que os processos instituídos devem ser constantemente revisados e aperfeiçoados, ao menos, uma vez ao ano, conforme determinado na portaria. Por fim, em atenção aos princípios constitucionais da publicidade, eficiência e economicidade, os documentos estão disponíveis no endereço eletrônico  http://www.tjto.jus.br/tic/index.php/governanca-de-tic/processos.

Comunicação TJTO