Como parte das ações do II Seminário em Comemoração ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que acontecerá na sexta-feira (03/12), de forma virtual, na tarde desta segunda-feira (29/11), o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), por meio da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão (CPAI), e Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat), realizou as gravações de um vídeo institucional que será exibido durante o evento. As gravações foram feitas em frente à sede do Judiciário, em Palmas, e marcam o início das atividades que serão desenvolvidas ao longo desta semana.

Participaram das gravações pessoas com deficiência e representantes de três entidades: Hermando Rodrigues Soares, presidente da Associação Anjo Azul (que atende pessoas com autismo); Aparecida Guedes, da Apae Palmas; e Soraia Tomaz, do Instituto Reviver (atua com esportes para pessoas com deficiência), servidores do TJTO, e membros da CPAI, o presidente da comissão, o vice-presidente do TJTO, desembargador Pedro Nelson de Miranda Coutinho.

Direito de Cidadania

“Tudo o que se refere à questão de acessibilidade é um direito de cidadania. E dentro dessa perspectiva, o Tribunal de Justiça tem trabalhado para que isso seja feito da melhor maneira possível, não só internamente, dentro das diretorias, mas no processo eletrônico, na acessibilidade aos prédios, e nós estamos pensando e trabalhando em prol de todas as pessoas com deficiência”, avaliou o desembargador Pedro Nelson.

“Para nós é um momento muito importante, porque, diante de tanta dificuldade, você ter pessoas de bom coração, que querem ser multiplicadores dessas ações sociais, é muito significativo. Quero parabenizar o Tribunal em nome do desembargador Pedro Nelson. Eu tenho certeza que muitas famílias vão ser beneficiadas e estão todos de parabéns”, disse o presidente da Anjo Azul, Hermando Rodrigues Soares.

Segundo Marden Pereira Carvalho, 34 anos e com síndrome de Down, as gravações o deixaram contente. “Eu estou gostando muito, eu quero é aprender mais e eu estou feliz de vir aqui gravar”, disse Marden, que tem certificado de fotografia, faz dança, artes e também pinta telas.

Texto: Ramiro Bavier/Fotos: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO