“A tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço no ambiente de trabalho, mas a presença da pessoa, mesmo em processo virtual, é extremamente necessária, e isso vai ser para toda vida”, ponderou o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargador João Rigo Guimarães, ao abordar a questão do concurso público no Judiciário tocantinense durante encontro com a presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Tocantins (Sindojus-TO), Luana Gonçalves Rodrigues de Sá, nesta quinta-feira (4/3), no gabinete da Presidência. A chefe de gabinete da Presidência, Kênia Cristina de Oliveira também participou da reunião.

“As portas desta gestão estão sempre abertas para o dialogo permanente”, ressaltou o desembargador ao tratar de outros assuntos apontados pela presidente do Sindojus-TO, como aumento da demanda de trabalho dos atuais oficiais de justiça, data base e progressões, lembrando que o concurso, cuja realização foi aprovada pelo Pleno do TJTO, em dezembro de 2020, passa agora pela fase de composição dos membros da Comissão de Seleção e Treinamento.  

“Eu conheço a realidade do Judiciário e trabalhamos com o intuito de preencher algumas lacunas. Sabemos que não é possível realizar 100% do que queremos em dois anos, mas vamos avançar o máximo possível”, frisou o presidente do TJTO, destacando as realizações já feitas pela gestão anterior.

“As pessoas têm uma expectativa na atual gestão, visto que na época que o senhor esteve à frente da Corregedoria-Geral da Justiça, tivemos bastante êxito”, lembrou Luana Gonçalves Rodrigues de Sá.

A presidente do Sindojus-TO aproveitou ainda para elogiar a capacitação dos servidores do TJTO através da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat). “E o presidente João Rigo reforçou que continuaremos caminhando nessa direção”, afirmou.  

Texto: Marcelo Santos Cardoso / Fotos: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO