Para avaliar a saúde mental de magistrados e servidores da Justiça brasileira diante do isolamento social causado pela pandemia, o Comitê Gestor Nacional de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e de Servidores do Poder Judiciário, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará, até o próximo dia 15 de julho, a pesquisa “Saúde Mental de magistrados e servidores no contexto da pandemia da Covid-19”.

O questionário da pesquisa é formado por 34 perguntas que não demandam mais de 10 minutos para serem respondidas. As perguntas estão relacionadas às condições que o servidor e o magistrado têm para desenvolver as atividades remotas; como avaliam o volume de trabalho recebido durante o período da quarentena; os sentimentos que têm vivenciado nesse período; seus hábitos; medos; o acúmulo de tarefas; e a responsabilidade por cuidados de crianças ou idosos.

A pesquisa também busca levantar as dificuldades que os magistrados, servidores ou seus dependentes estão tendo para acesso aos serviços de saúde na fase da pandemia e identificar o nível de isolamento social e medidas de proteção que vêm sendo adotados. Com base nas respostas, será possível identificar possíveis fatores de risco à saúde mental dos trabalhadores do Judiciário e também permitirá que o CNJ avalie os impactos das medidas de trabalho remoto.

Magistrados e servidores poderão responder as questões usando o código de acesso, que está sendo disponibilizado pelo CNJ por e-mail. Clique aqui para participar. https://www.cnj.jus.br/formularios/saude-mental-pandemia/

Texto: Júlia Fernandes (com informações do CNJ)

Comunicação TJTO