Sensível à política de acessibilidade a pessoas com deficiência, o Poder Judiciário, representado pela Comissão de Acessibilidade e Inclusão do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), visitou, na tarde desta terça-feira (17/9), a sede do Ministério Público Federal do Tocantins (MPF-TO), a fim de conhecer as instalações e inovações acessíveis do prédio.                                                                                                                                                                                                         Com foco na inclusão, várias dependências adaptadas do edifício foram visitadas pela comissão e por dois servidores do TJTO com deficiência física, devidamente acompanhados pelo engenheiro Frank Ferreira Martins e pelo coordenador de Administração Will Flávio Dias Gomes, ambos do MPF-TO. “A visita foi muito importante, pudemos aprender várias coisas a respeito da civilidade das pessoas com deficiência e necessidades especiais. É essencial que implantemos essas melhorias no Poder Judiciário, afinal nossa função é representar o direito de todos”, afirmou a servidora Eva Portugal, que é cadeirante.

De acordo com a juíza Rosa Maria Gazire Rossi, presidente da Comissão de Acessibilidade do Tribunal, a visita foi positiva e bastante proveitosa. “Hoje conhecemos inúmeras ideias que podem ser adaptadas aos nossos prédios, inclusive aos já existentes, sujeitos a reforma para essas adaptações.”

A magistrada destacou ainda parte das adaptações que mais chamaram atenção durante a visita, como o balcão de atendimento, os elevadores adaptados, botões de pânico nos banheiros, e as entradas do prédio que facilitam e preservam a estabilidade de deficientes físicos. “Hoje os servidores que nos acompanharam ficaram imensamente satisfeitos com o respeito dedicado à limitação deles”, ressaltou.

“A visita foi produtiva e nos mostrou que estamos no caminho certo. Muitas das adaptações realizadas aqui já estamos implantando no nosso Judiciário. É importante destacar que temos a intenção de colocar em prática essas melhorias já no próximo ano”, revelou o diretor de Infraestrutura e Obras do TJTO Rogério José Canalli.

Texto: Júlia Fernandes / Fotos: Comunicação MPF

Comunicação TJTO