Entre os dias 12 e 14 de abril, em Cristalândia, populares de todas as regiões do Estado do Tocantins participaram do primeiro módulo do Curso de Formação de Agentes Jurídicos Populares.

A aula magna de abertura, desde 2016, tem sido ministrada pelo magistrado Wellington Magalhães, juiz titular da Comarca de Cristalândia. Com o tema “Direitos Humanos e Constitucionalismo”, durante dois dias os participantes tiveram em contato com o processo histórico de afirmação dos Direitos Humanos, das conquistas alcançadas a partir de lutas contra as injustiças, desigualdades e discriminações.

Para o magistrado, “participar da abertura do Curso de Formação de Agentes Jurídicos Populares tem sido uma grande experiência de vida, especialmente pela possibilidade que vejo em contribuir com a preparação crítica e emancipatória dessa gente, diante das desigualdades sociais, econômicas e culturais”.

O Curso de Formação de Agentes Jurídicos Populares é uma realização do Centro de Direitos Humanos Dom Heriberto Hermes (CDHC) em parceria com a Fundação Konrad Adenauer, sediada na Alemanha, mas com Escritório de Representação no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro.

Desde 2001, o Projeto já formou aproximadamente mil Agentes Jurídicos Populares, representantes da sociedade civil que são treinados em questões de direitos humanos. Os participantes também aprendem conceitos em diferentes áreas do Direito e ferramentas jurídicas para poder denunciar casos de violação de direitos humanos e acompanhar as vítimas.

Comunicação TJTO