Dando sequência à série de visitas que a equipe da Ouvidoria Judiciária realiza pelas comarcas do Tocantins, nesta sexta-feira (29/9), foi a vez dos servidores de Paranã receberem a visita do órgão. Na programação, palestra sobre a Lei de Acesso a Informação e momento para troca de experiências com a participação da Ouvidora Judiciária, desembargadora Ângela Prudente.

Destacando a evolução do Judiciário tocantinense na última década, a magistrada ressaltou que o momento atual requer investimentos em atendimento e aproximação da população ao Poder Judiciário. "É questão de acessibilidade e transparência. Nós temos que educar o cidadão a buscar informações e, desta forma, mostrar o serviço que temos a oferecer; os totens, por exemplo, são um canal direto com a Ouvidoria e possibilitam ainda outras ações, como consultas processuais", afirmou, reforçando que a Ouvidoria Judiciária do Tocantins está à frente na política de acesso à informação.

Para o diretor do Foro, juiz Márcio Soares da Cunha, a Ouvidoria é fundamental para melhorar a prestação jurisdicional e o trabalho realizado no Tocantins contribui de maneira eficaz para aproximar o cidadão da Justiça.  "A Ouvidoria trouxe um viés diferente ao Poder Judiciário, como forma de aperfeiçoamento do serviços; as informações que são colhidas pela Ouvidoria podem ser utilizadas para a gestão do magistrado, além da agilização dos processos e uma melhor prestação dos serviços judiciários ao nosso maior cliente, que é o jurisdicionado", ressaltou.

Capacitação

Durante a visita da Ouvidoria, os servidores da comarca de Paranã passaram por capacitação sobre a Lei de Acesso a Informação (lei nº 12.527/2011). A servidora Ana Lúcia Cerqueira foi uma das participantes do curso e destacou como os conhecimentos vão contribuir para o trabalho na comarca. "A Ouvidoria é um instrumento eficaz de acesso às informações junto ao Judiciário, de transparência, de eficiência na promoção da aproximação dos usuários ao Judiciário. A partir de agora, trabalharemos ainda mais em unidade, atendendo da melhor forma possível aqueles que nos procuram", avaliou.

Paula Bittencourt - Cecom TJTO

Fotos: Alessandra Adorno - TJTO