A ouvidora judiciária do Poder Judiciário do Tocantins, desembargadora Ângela Prudente, e a coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), juíza Umbelina Lopes Pereira, participaram na tarde desta quinta-feira (23/6), na sede do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do lançamento do projeto “Ouvidorias de Justiça: agentes potencializadores da mediação e da conciliação”.

O objetivo do projeto,  uma iniciativa da Ouvidoria do CNJ, em parceria com a Ouvidoria do STJ e com o Colégio Permanente de Ouvidores Judiciais (Cojud), é potencializar o uso de mecanismos consensuais de soluções de conflitos, como a mediação e a conciliação, na resolução de processos que são alvo de queixas nas ouvidorias dos tribunais.

O evento contou com a participação do ouvidor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), conselheiro Luiz Cláudio Allemand, do ministro Marco Aurélio Buzzi (do STJ), do presidente do Colégio Permanente de Ouvidores Judiciais (Cojud), desembargador Altair de Lemos Junior, e de ouvidores dos tribunais de justiça do país.