A juíza Umbelina Lopes Pereira, coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec do Tocantins) e do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc de Araguaína), ministrou aula nesta terça-feira (27/10) para os participantes do segundo curso de formação de conciliadores voluntários. O curso é uma iniciativa do Cejusc Araguaína, em parceria com a Faculdade Católica Dom Orione.

A aula teve com enfoque as técnicas de conciliação e mediação; a conciliação e mediação sob a ótica do novo Código de Processo Civil e a Lei 13.140, de 26 de junho de 2015, que dispõe sobre a mediação entre particulares como meio de solução de controvérsias e sobre a autocomposição de conflitos no âmbito da administração pública

Segundo a magistrada, esta ação está sendo desenvolvida seguindo orientação da Política Judiciária Nacional de tratamento adequado dos conflitos de interesse no âmbito do Poder Judiciário, que tem um de seus eixos firmados na formação de terceiros facilitadores. As diretrizes dessa política foram estabelecidas pela Resolução nº 125, de 29 de novembro de 2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Luiz Pires – Cecom/TJTO