Dupla é condenada por enviar drogas para detentos da Cadeia Pública de Novo Alegre

Em sentença publicada nesta terça-feira (13/3), dois homens foram condenados pelo juiz Jean Fernandes Barbosa de Castros, da Comarca de Aurora do Tocantins, por traficarem drogas para dentro da Cadeia Pública de Novo Alegre. Cledison Alves Daniel e Hugo Bispo Damasceno já cumpriam pena, em regime semiaberto, no estabelecimento prisional.

Conforme consta nos autos, os réus foram presos em flagrante, em novembro de 2017, traficando uma porção de maconha para dentro da unidade. Utilizando um mecanismo conhecido como "pescador", a droga era entregue por cima do muro, amarrada em uma linha. "Os réus foram flagrados chegando ao local para pernoitarem na cadeia onde cumprem pena no regime semiaberto, sendo avistados manuseando instrumento que indicava o transporte de drogas para o interior do estabelecimento", relatou o juiz.

Na sentença, Hugo Bispo Damasceno foi condenado a seis anos e seis meses de reclusão, com outros seis meses pelo agravante da reincidência e mais 1/6 da pena pelo crime ter sido cometido nas dependências ou imediações de estabelecimentos prisionais. "Tenho que prospera a aplicação da causa de aumento de pena do art. 40, inciso III, da Lei 11.343/06, posto que a droga encontrada estava ingressando em estabelecimento prisional", justificou o magistrado. O total soma oito anos e dois meses de reclusão, em regime fechado, além de multa no valor de 70 dias-multa.

Já no caso de Cledison Alves Daniel não concorreram agravantes e ele foi condenado a seis anos e 10 dias de reclusão, em regime fechado, além da pena de 50 dias-multa.

A sentença ainda cabe recurso.

Confira aqui a sentença.

Paula Bittencourt - Cecom TJTO

Foto: Rondinelli Ribeiro - Cecom TJTO