A última Reunião de Análise da Estratégia (RAE) da equipe de líderes do Tribunal de Justiça do Tocantins, em 2018, foi realizada nesta terça-feira (18/12), com apresentação dos dados que compõem o relatório Justiça em Números, balanço das metas estabelecidas anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e projetos realizados pelo Poder Judiciário ao longo do biênio.

Dentre os destaques, o Judiciário estadual superou a meta estipulada em 100% para fortalecer a rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres, e alcançou 142,86%. Na meta que exigia aumentar em 30% as conciliações realizadas até 2020 (processual e pré-processual), o realizado foi 178,89%. O órgão conseguiu ainda atingir 11,81%, acima dos 10,50% esperados, no índice de eficiência na arrecadação até 2020 e alcançou 100% do índice de virtualização dos processos novos, até 2020. 

A RAE faz parte do Planejamento Estratégico do Poder Judiciário para o período de 2015-2020 e tem como objetivo avaliar todos os avanços, metas e ações de planejamento e estratégia no âmbito do Judiciário estadual. 

Ainda na reunião foram apresentados dados referentes aos avanços da gestão. “Tivemos uma evolução acima do esperado em todas as áreas do Judiciário. Obras, tecnologia, comunicação, gestão de pessoas, controle interno, administrativo, financeiro, gestão estratégica, segurança, todos esses setores alcançados índices que elevam o Poder Judiciário a um outro patamar”, frisou o presidente do TJTO, desembargador Eurípedes Lamounier. 

Participaram da reunião o presidente, desembargador Eurípedes Lamounier; o corregedor-geral da Justiça, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto; desembargadores Etelvina Maria Sampaio Felipe, Moura Filho; a presidente da Asmeto, juíza Julliane Freire Marques; juiz auxiliar da presidência, Adriano Gomes; coordenador do Núcleo de Apoio às Comarcas (Nacom), juiz Roniclay Alves de Morais; diretor geral do TJTO, Francisco Cardoso e demais diretores do Tribunal.

Texto: Jéssica Iane / Foto: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO

ONDE ESTOU