Reunião 9 de abril 2021

 

O cumprimento da Meta 12, que visa identificar e impulsionar 25% dos processos relacionados às ações ambientais distribuídas até 31/12/2020, foi pauta de videoconferência da reunião do Laboratório de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (LIODS), nesta quinta-feira (8/4), entre representantes dos tribunais e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A reunião foi presidida pela conselheira do CNJ Maria Tereza Uile e teve em destaque a participação de representantes do Poder Judiciário do Tocantins, do juiz Wellington Magalhães, gestor da Meta no 1º Grau, do coordenador de Gestão Estratégica, João Ornato Benigno Brito, da servidora Debora Galan, representando a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat),  e da servidora Ana Carina Souto, representando a Corregedoria Geral da Justiça do Tocantins. 

Os representantes do Judiciário tocantinense fizeram a apresentação dos planos de ações estratégicas para cumprimento da Meta 12, no âmbito do 1º e do 2º graus de jurisdição, pelo juiz Welington Magalhães, gestor da Meta 12, no 1º Grau, e pelo coordenador Ornato Benigno, representando o desembargador Pedro Nelson de Miranda Coutinho, gestor da Meta 12 no 2º Grau. 

“A reunião foi de especial relevância porque tivemos a oportunidade de apresentar um plano de ação focado na mediação e na conciliação dos conflitos ambientais, o que tem sido nossa marca desde sempre”, afirmou o juiz tocantinense, pontuando também que “o intercâmbio de experiências com outros tribunais tem se mostrado produtivo, porque proporciona compartilhar e aprender novas alternativas de solução de conflitos ambientais, garantindo, assim, o maior diálogo possível em busca da sustentabilidade”. 

O coordenador de Gestão Estratégica do Tocantins falou sobre o destaque dado ao Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO). “ O Judiciário do Tocantins é case de sucesso neste tipo de ação, por isso foi convidado pela Conselheira Maria Teresa Uille, para apresentar os planos de ações, o que servirá de base para outros Tribunais.

”O compartilhamento de práticas e ações foram destacados pela servidora Debora Galan, representando a Esmat. “As reuniões do Laboratório de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (LIODS) do CNJ têm sido um importante espaço de compartilhamento de práticas e ações, auxiliando Tribunais da Justiça Estadual de todo o país a adotar diversas estratégias para o cumprimento das metas 9 e 12, além de partilhar tendências e preocupações do Judiciário a respeito das questões ambientais.

”As reuniões do LIODS ocorrem a cada 15 dias para auxiliar no processo de desenvolvimento/elaboração dos protótipos de planos de ação para cumprimento das Meta 9 e Meta 12. A Conselheira CNJ  agradeceu, parabenizou o TJTO pelo excelente trabalho e finalizou convidando o Tocantins para apresentar o Plano de Ação da Meta 9/2021, no próximo encontro.

Os planos de ações do 1º e 2º podem ser conferidos por meio dos links abaixo.

Confira o Plano de Metas 1º grau aqui.

Confira o Plano de Metas 2º grau aqui.

Texto: Kézia Reis / Foto: Divulgação

Comunicação TJTO

 

ONDE ESTOU